Sementes certificadas garantem aumento de produtividade

Sem categoria

Utilização de sementes certificadas obtém ao produtor mais produtividade e ganhos para sua colheita

Todo sojicultor tem como objetivo iniciar seu plantio e obter ao final do ano agrícola maior produtividade em sua lavoura. Para isso, é preciso escolher sementes de alta qualidade, com índices satisfatórios de vigor e germinação. Uma semente de soja com essas características é certificada e se diferencia pela adoção de um rigoroso controle de qualidade, que viabiliza e proporciona um ótimo funcionamento da lavoura além da diminuição de problemas e falhas.

Tomar decisões imediatistas na agricultura, às vezes, podem trazer grandes prejuízos. Um exemplo, está no crescente uso de sementes não certificadas, as chamadas “sementes piratas” ou “sementes ilegais”. De acordo com publicação da revista Seed News, “a certificação de sementes assegura a qualidade das sementes produzidas e comercializadas”

Por este motivo, sementes não certificadas por não possuírem garantia e por mascarar um preço menor, escondem problemas que geram sérios prejuízos, como menor produtividade além da disseminação de patógenos. O produtor precisa ter essa clareza que o que ele está colocando no solo para nascer vai produzir plantas com vigor, nutridas, com menos índices de doenças e pragas, portanto, essa garantia ele só consegue com semente certificada que cumpre todos os padrões estabelecidos por lei.

No Brasil, 71% das sementes utilizadas são legais e no RS, índice chega a 35%. Sementes com certificação podem gerar um incremento de até 30% em produtividade. Os produtores devem estar atentos à qualidade genética, fisiológica, física e na questão sanitária.

A Instrução Normativa Nº 25, de 16 de dezembro de 2005, estabelece as normas específicas e os padrões de identidade e qualidade para produção e comercialização de sementes de algodão, arroz, aveia, azevém, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trevo vermelho, trigo, trigo duro, triticale e feijão caupi. Esta normativa garante que as sementes produzidas por um produtor de sementes tenham padrões mínimos de pureza (genética e sanitária) e de qualidade. Assim sendo, cada cultura tem suas garantias mínimas definidas por lei que dão total segurança ao produtor rural sobre a qualidade sanitária e fisiológica das sementes adquiridas por eles.

As sementes certificadas possuem qualidades fisiológicas, genéticas e físicas que as tornam essenciais para um plantio de sucesso. Entre estes fatores estão:

  • Alto índice de germinação e vigor, garantindo um melhor estabelecimento inicial da lavoura;
  • Maior rendimento com lucratividade;
  • Isenção de infestantes;
  • Produção de grãos de alta qualidade.

Em contrapartida, a semente pirata consiste no grão de soja colhido e revendido ilegalmente como semente. Dentre grandes prejuízos para as lavouras, a semente pirata não possui:

  • Registros de campo junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;
  • Beneficiamento e armazenamento adequado;
  • Fiscalização;
  • Procedência.

A semente ilegal representa sérios riscos ao cultivo agrícola e traz incontáveis prejuízos para o setor. A Boa Safra Sementes garante ao agricultor a certeza de que desde a origem do material básico até toda sua produção é controlada e certificada com o objetivo de assegurar a qualidade da semente de soja. Para saber mais, assista ao vídeo que a Abrass – Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja preparou sobre a importância da utilização de sementes certificadas.

Publicado em 09 maio de 2019

Cadastre-se em nossa
newsletter e receba novidades