Boa Safra apresenta resultados do 3º trimestre com receita recorde

RI

Sementeira também registrou crescimento de 113,8% no Lucro Líquido LTM e 21,7% no volume de vendas do ano

 A Boa Safra Sementes S.A. (SOJA3), uma das maiores produtoras de sementes de soja do Brasil, divulga os resultados do terceiro trimestre de 2021 (3T21). No período, a empresa apresentou o melhor desempenho trimestral em seus 12 anos de história. A receita líquida no 3T21 alcançou um recorde de R$ 586,6 milhões – um aumento de 92% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 305,3 milhões). Com isso, a receita nos últimos 12 meses chegou a R$ 873,3 milhões – também um recorde para a Companhia. Trata-se de um faturamento 55% maior que o registrado nos 12 últimos meses do mesmo período de 2020 (R$ 560,9 milhões).

A Boa Safra conseguiu crescer de forma acelerada, ao mesmo tempo em que manteve grande eficiência operacional e disciplina financeira. O Ebitda nos últimos doze meses de 2021, encerrado em setembro de 2021 (R$ 151,7 milhões), é 45,6% maior que o Ebitda registrado nos 12 meses do mesmo período do ano passado. Nos últimos 12 meses, o resultado líquido alcançou R$ 135,6 milhões, o que representou um crescimento de 113,8% frente ao mesmo período de 2020. São números recordes que deixam a empresa confiante com o futuro e que encoraja a ideia de levar cada vez mais longe o propósito de apoiar o agricultor a alimentar o mundo.

Como o ciclo da soja é anual, o desempenho da Boa Safra em cada trimestre está diretamente relacionado ao estágio da lavoura. O primeiro semestre é dedicado à produção e estocagem. É no segundo semestre, quando os agricultores começam o plantio, que a Companhia começa a embarcar as sementes e gera quase a totalidade de seu faturamento. Foi exatamente o que aconteceu no 3T21 – e o que se espera também para o 4T21 que já soma um total de quase R$ 207 milhões em pedidos firmes não faturados, que devem ser entregues até o final deste ano.

 

Tecnologia e marca como diferenciais competitivos

Parte relevante do crescimento das receitas se deve ao aumento do volume comercializado. No acumulado de 2021, a empresa vendeu 75,6 mil big bags de sementes de soja, um volume 21,7% superior ao do mesmo período anterior. A ambição é tornar a Boa Safra não apenas uma líder em volume, mas também uma referência em tecnologia, qualidade e marca no agronegócio. Para acompanhar o aumento da demanda mundial de soja, nos próximos cinco anos, a Companhia vai inaugurar novas unidades industriais, que serão erguidas em diferentes estados brasileiros. Em paralelo, está ampliando seu portfólio de produtos, com investimento em licenciamento das novas biotecnologias: Intacta 2 Xtend®, Refúgio Xtend®, Enlist E3® e Conkesta E3®. Com isso, até o final deste ano, adicionará 18 cultivares aos 30 existentes, totalizando 48 variedades de sementes.

Pensando em atender cada vez melhor seus acionistas – a empresa já soma mais de 43 mil investidores só na pessoa física – a Boa Safra reforçou o time e contratou o executivo Felipe Marques como Diretor Financeiro e Diretor de Relações com Investidores. Glaube Caldas passa a se dedicar exclusivamente à função de Diretor de Administração, Controle, Tecnologia e Inovação. O release completo está disponível na página de RI da Boa Safra.

Para ver o relatório completo, acesso nosso site de RI: Central de Resultados

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Boa Safra

Publicado em 17 novembro de 2021

Onde comprar?
Fale com um de nossos representantes!
Clique aqui